quinta-feira, 2 de junho de 2011

Pesquisa mapeará Fundos Solidários do Brasil

Camila Maciel *

Adital -

Identificar as experiências de Fundos Solidários existentes no Brasil a fim de impulsionar a formação de uma política pública para o setor. Essa é a proposta do mapeamento nacional, proposto pela Secretaria Nacional de Economia Solidária (Senaes), do governo federal, que está sendo executado pela Cáritas Brasileira este ano.

Através de um ciclo de Seminários e articulação com organizações regionais, o projeto está sendo apresentado nas cinco regiões do país onde o levantamento será feito. A pesquisa será realizada com um formulário único para que se chegue aos resultados a partir de uma mesma base de dados.

De forma inicial, Vitélio Pasa, assessor da Cáritas Brasileira, avalia que há diferenças entre as regiões no número de experiências no país. No Centro Oeste, por exemplo, ele afirma que há um grande potencial a ser impulsionado. Enquanto na Paraíba, nordeste brasileiro, uma única experiência com sementes reúne cerca de 600 empreendimentos.

Além de identificar quais são essas experiências, a pesquisa pretende suscitar a formação de novos Fundos, assim como formar e capacitar novas pessoas no tema da Economia Solidária. A partir desse mapeamento, será proposta também a formação de uma rede nacional de Fundos Solidários com o propósito de fortalecer ainda mais essas organizações.

Segundo Vitélio, as experiências comprovam como os Fundos Solidários têm se mostrado eficientes no objetivo de "superação da fome e da miséria". No entanto, os governos não têm investido como poderiam na área. Vitélio afirma que não há projetos governamentais voltados especificamente para as ações de Fundos Rotativos. A proposta é que diferentes organismos do governo possam lançar projetos de linhas de crédito para formar Fundos.

Mas o assessor revela que esse quadro já vem mudando em certos estados. Ele informou que o Governo do Estado da Bahia liberou um recurso de dois milhões de reais para serem investidos na formação de Fundos Rotativos Solidários. "É uma prática que deveria ser repetida por outros estados", afirma Vitélio Pasa.

O que são Fundos Solidários

São recursos financeiros não reembolsáveis destinados para atividades produtivas solidárias ou de infraestrutura comunitárias, geralmente, coletivas. Os beneficiários são pessoas que não tem acesso a outros instrumentos financeiros, como o microcrédito. O objeto do Fundo pode ser ualquer elemento que possua valor social para determinada comunidade. São relatadas experiências com sementes, dinheiro, animais, dias de serviço, dentre outros.

As matérias sobre Finanças Solidárias são produzidas com o apoio do Banco do Nordeste do Brasil (BNB).

* Jornalista da Adital

Fonte: http://www.adital.com.br/hotsite_economia/noticia.asp?lang=PT&cod=57032

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário